Autoconfiança

Determinação coragem e auto confiança são fatores decisivos para o sucesso.
Se estamos possuidos por uma inabalável determinação conseguiremos superá-los.
Independentimente das circustâncias,devemos ser sempre humildes,recatados e despidos de orgulho.

Dalai Lama

“Autoconfiança é a força que irá reger o universo de sua vida, te fazer feliz, realizado e completo em suas convicções. Com a falta dela, simplesmente não passará de um bom serviçal à disposição de seu patrão”

Claudia –Paixão

Anúncios

Amizade…

 

De nossa querida: Karina Reis

Amizade não se apropria, deixa livre, ensina a voar…

Quebra correntes que nos prendem, mas nos unem com elos de amor…

Traz consolo num dia de sol…

Se o sol não fizer brilhar aquele dia.

E sorri num frio dia de chuva…

Porque sorrir aquece.

 

amizade libre

 

Amizade não se ganha, se conquista…

Não se distancia, vai pra longe pra deixar saudade…

Mas sempre volta quando ela é demais.

 

Não é eterna enquanto dura… é infinita quando é amizade!

 

 

Árvore da Vida

Leve uma árvore para morar com você

Na sua rua, na sua casa, no seu quintal, no seu pomar

Na sua sala ou no seu jardim de estar.

arvoreando 2

…  Uma moça folhuda de brilhos e movimentos verdes

…  Será sua sombra amiga, seu amparo de estética salutar

E a nossa maravilhosa grande mãe, a sábia e poderosa natureza

…  A árvore da vida.

Silas Correa Leite – Itararé-SP

E-mail: poesilas@terra.com.br

www.itarare.com.br/silas.htm

Ele e Elas

Ele –  Vander Lee.

Elas – As Cláudias!

No dia 12 de maio de 2007 às 21 horas eu e Claudia estivemos presentes à gravação do Programa Couvert Artístico no Posto Oito – Piano Bar em Ipanema.

Foi uma amostra do carinho e do zelo de Deus para conosco, concordamos as duas, pois diante de toda a correria do dia-a-dia Claudia – Paixão ganhar dois ingressos para esse show foi como receber um presente com lindos laços de fita.

O show foi maravilhoso, vejam os vídeos que profissionais!!

  • Iluminado – vídeo de Cláudia – Paixão
  • Esperando Aviões – Vídeo de Cláudia – Cristina
  • Eu e Ela – Vídeo de Cláudia – Paixão
  • Desejo de Flor – Vídeo de Cláudia – Cristina

Ao término do show quando imaginávamos que iríamos conseguir no máximo uma foto a uma distância considerável, já que eram muitas pessoas alí presente, quem sai do meio da turba, caminha em nossa direção e se posiciona para uma foto?  Ele! Vander Lee!

Então aí está

Ele e Elas

Ele e Elas

Desejo de Flor

Nada pode impedir que sentimentos sinceros brotem, germinem…

Cláudia – Cristina

_____________________

Desejo de Flor

Vander Lee

As  flores vão nascer de amores
Vãos, viver
E ninguém vai poder mais amputar sua raiz
O galho que crescer
Os ventos vão reger
E quem sabe dançar a sinfonia os homens gris

margaridas

 Há margaridas bêbadas sobre os balcões
Damas-da-noite no calor de explosões

 damada noite
As flores vão nascer
Do querer, sem querer

Lá no sertão, no Paquistão, no coração mais infeliz

PaquistãoE por que não dizer
No vaso, no prazer
Lá no quintal, no Pantanal, no Rio e em Paris

flor no sertão
Delírios sob a lava dos vulcões
Amorosas no entulho das construções

Porque nada impede
Uma flor de nascer
De um desejo sincero

flor amor

Porque nada impede
Uma flor de querer
O que eu quero…

Medo – Avesso da coragem

Confira este artigo de Padre Fábio de Melo ao falar sobre seu novo livro:  “Vencendo os medos, conquistando vitórias” em co-autoria com Gabriel Chalita.

Vale a pena lê-lo na integra!! 

“Eu tenho medo. Mas não tenho medo de ter medo.
Medo é o avesso da coragem

É por meio dele que eu alcanço algumas vitórias.
Quem não tem medo corre o risco de se tornar um herói sem graça,
pronto demais.

A vida é bonita justamente por ser inacabada.
A metade que falta, o detalhe que ainda não alcançamos,
o objetivo que ainda está pela metade.
Tudo se torna mais bonito quando visto do avesso. Os medos também.

Há muitos tipos e estão por toda parte: medo de não vencer,
de não chegar, de não saber, de não conseguir,
de subir a escada, de errar no tempero, de perder, de morrer…

O avesso do medo é o cuidado redobrado, porque quem tem medo,
cuida. Não se expõe ao perigo, mas se resguarda.
O medo é bom, porque não nos enche de falsa coragem.
O medo nos torna reais, nos mostra quem somos,
mensura o tamanho de nossas pernas…

O medo nos coloca no nosso lugar e nos prepara para o sorriso do pódio.
Contudo, há medos que nos paralisam.
São temores doentios.
Eles nos entorpecem, nos amarram e precisam ser vencidos.
Precisam ser olhados de frente, para que voltem à condição de medo,
apenas…
Medo saudável.
Medo que me faz ser humano na medida certa, porque no humano bem medido,
o Divino prevalece.
Só isso.
O resto é lição que a lousa da vida espera por ser escrita”.

Pe Fábio de Melo

fabio de meloo

 

Amigos …

Autoria de nossa  Amiga: Karina Reis

“Falam com os olhos, que falam mais que palavras…
e se fazem entender sem a necessidade de emitir um único som.  Dizem com tamanha simplicidade o que queremos expressar, mas sem sabermos como.
Adivinham o que pensamos antes mesmo de dizermos…

São mais que amigos.
Transformam magicamente um momento difícil com porções de compreensão, otimismo, carinho. Surgem na hora que mais se precisa de uma “sombra amiga” (da nossa velha conhecida árvore).
Estendem as mãos, elevam nosso ser.    Amigos anjos…                                    Zelosos jardineiros que, com imenso carinho, afofam o solo de nossos corações e nele jogam sementes, fazendo brotar os mais ternos sentimentos.

Mãos

Amigos juntos constroem
Momentos…
Lembranças…
Histórias…
Risadas…
E uma bela estrada… e nela caminham juntos, mesmo que por vezes distantes,
na mesma direção, embora vez ou outra os caminhos se separem,
no mesmo ideal, mas com lutas diferentes.

Amigos, antes de dedicar-se a tê-los, dedicam-se a sê-los.”

 

Reflexão

Vitral da Catedral de Petrópolis

Vitral da Catedral de Petrópolis

Caminha placidamente entre o ruído e a pressa.

Lembra-te de que a paz pode residir no silêncio.

Sem renunciares a ti mesmo, esforça-te por seres amigo de todos.

Diz a tua verdade quietamente, claramente.
Escuta os outros, ainda que sejam torpes e ignorantes; cada um deles tem também uma vida que contar.
Evita os ruidosos e os agressivos, porque eles denigrem o espírito.

Se te comparares com os outros, podes converter-te num homem vão e amargurado: sempre haverá perto de ti alguém melhor ou pior do que tu.

Alegra-te tanto com as tuas realizações como com os teus projectos.
Ama o teu trabalho, mesmo que ele seja humilde; pois é o tesouro da tua vida.

Sê prudente nos teus negócios, porque no mundo abundam pessoas sem escrúpulos.
Mas que esta convicção não te impeça de reconhecer a virtude; há muitas pessoas que lutam por ideais formosos e, em toda a parte, a vida está cheia de heroísmo.

Sê tu mesmo. Sobretudo, não pretendas dissimular as tuas inclinações. Não sejas cínico no amor, porque quando aparecem a aridez e o desencanto no rosto, isso converte-se em algo tão perene como a erva.

Aceita com serenidade o cortejo dos anos, e renuncia sem reservas aos dons da juventude.
Fortalece o teu espírito, para que não te destruam desgraças inesperadas.

Mas não inventes falsos infortúnios.
Muitas vezes o medo é resultado da fadiga e da solidão.

Sem esqueceres uma justa disciplina, sê benigno para ti mesmo. Não és mais do que uma criatura no universo, mas não és menos que as árvores ou as estrelas: tens direito a estar aqui.

Vive em paz com Deus, seja como for que o imagines; entre os teus trabalhos e aspirações, mantém-te em paz com a tua alma, apesar da ruidosa confusão da vida.

Apesar das suas falsidades, das suas lutas penosas e dos sonhos arruinados, a Terra continua a ser bela.

Sê cuidadoso.


Luta por seres feliz.

(Inscrição datada do ano de 1692. Foi encontrada numa sepultura, na velha igreja de S. Paulo de Baltimore – hoje já não se pensa que seja esta a origem, mas assim é mais bonito…)

Claudia –Paixão

(foto: colaboração de alguém muito especial)

 

Soerguimento Espiritual

Comecemos nosso esforço de soerguimento espiritual desde hoje e, amanhã, teremos avançado consideravelmente no grande caminho! …

André Luiz, do livro:  Nos domínios da mediunidade

Aceita…

Aceita-te como és

E aceita a vida em que deves estar,

Na condição em que te vês,

A fim de que faças em ti o burilamento possível.

Emmanuel – Chico, do livro: COMPANHEIRO

« Older entries